Tamanduá-bandeira é avistado na floresta da Fibria em Capão Bonito (SP)

Manejo da floresta garante convivência harmoniosa com a biodiversidade

Um tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) foi avistado, por empregados da Fibria, em meio à floresta de eucalipto, localizada na região de Capão Bonito (SP). A presença do animal, que é considerado “vulnerável” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), evidencia a prática sustentável do manejo realizado pela empresa e contribui para a preservação da biodiversidade da região.

Com uma área total florestal de 76.830 hectares, dos quais 31.297 são destinados à conservação ambiental, a Fibria busca aplicar as melhores práticas de manejo do eucalipto, garantindo assim uma produtividade sustentável. Evidências disso têm sido registradas pelos profissionais da empresa durante a rotina de trabalho, com o avistamento de animais silvestres convivendo de forma harmoniosa em meio às fazendas da empresa.

Por meio do monitoramento da biodiversidade, realizado nas áreas da Fibria, foram registradas 688 espécies de animais nos últimos oito anos, sendo 41 de mamíferos, nos quais está incluído o tamanduá-bandeira.

Esse monitoramento é realizado a cada três anos, quando são utilizadas ferramentas como: armadilhas fotográficas, redes de captura, gravadores digitais, análise de pegadas, observação e estudo de vestígios. Tudo isso é aplicado de forma responsável para que não cause impacto nas espécies.

“Um fator a ser destacado é a realização da colheita em mosaicos. Essa atividade é dividida em blocos e é uma das práticas do manejo sustentável da Fibria, que visa beneficiar a fauna servindo de área de trânsito e conectando fragmentos de vegetação nativa. Dessa forma, as florestas plantadas em diferentes idades propiciam um ambiente adequado para a biodiversidade local”, diz Naiara Cristina de Carvalho, consultora de Gestão Ambiental da Fibria.

Curiosidade

O tamanduá-bandeira, conhecido como papa-formigas, é um mamífero de hábito terrestre com aspecto bem diferente, solitário, pacífico e cauteloso. Um tamanduá come cerca de 30 mil insetos por dia, principalmente formigas e cupins. Ele possui uma língua extensa (de 40 a 60 centímetros) e grudenta, usada na captura de seu alimento.


Voltar


Gráfica Editora e Jornal Via Mão - Redação: Rua Komiko Kakuta, 38 - São Judas Tadeu - Capão Bonito - SP
CNPJ: 05.771.658/0001-10 - Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, sob n.º 12 no Livro "B" Matriculado e Microfilmado sob n.o 1.256.
Email: redacao@jornalviamao.com.br - jornalviamao@jornalviamao.com.br