Capão Bonito – Prefeito é homenageado em solenidade da Polícia Militar

REVOLUÇÃO LIBERAL – O prefeito Marco Citadini (PTB) foi agraciado na ultima semana , em solenidade de entrega do colar evocativo ao sesquicentenário da revolução liberal de 1842.

A cerimônia, que foi realizada no Comando de Policiamento do Interior 7, contou com a presença do Coronel da Polícia Militar Antonio Valdir Gonçalves Filho, de autoridades do Estado de São.

O chefe do Executivo capão-bonitense agradeceu mais uma vez a grande parceria da Polícia Militar e alegou estar honrado em receber o colar evocativo.

“Há passagens na vida de um país que vão se apagando da memória e dos livros de história. O comando da Polícia Militar está de parabéns por manter viva a lembrança e importância da Revolução Liberal de 1842. Receber uma honraria como está é motivo de grande orgulho para um filho de Capão Bonito”, alegou o prefeito acompanhado dos vereadores Neto da Farmácia, Rafael Batista da Silveira, do secretário de Governo – Marcelo Varela e o comandante da Polícia Militar de Capão Bonito – capitão Wagner de Oliveira.

Na cerimônia, o subcomandante da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Coronel Mauro Cezar dos Santos Ricciarelli, cumprimentou a todos os presentes, agradeceu todo o efetivo do CPI 7 com os 3.500 policiais, e também em nome do comandante-geral Coronel Nivaldo César Restivo, frisou que o policiamento do Estado é feito pelos policiais que estão nas ruas, que trabalham pela segurança pública e por fim, parabenizou a todos os agraciados.

O secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Sérgio Sobrane, destacou que o colar evocativo ao Sesquicentenário da Revolução Liberal de 1842, marca um ponto importante na história do Brasil porque levou a cidade de Sorocaba a ganhar referência como capital da província em atos praticados com o padre Antonio Feijó junto com o fundador da Polícia Militar, Tobias de Aguiar.

Ele finalizou seu discurso, parabenizando o trabalho desenvolvido por todo o policiamento do Estado.

O evento foi encerrado com o desfile dos pelotões ao som da Banda Regimental da Polícia Militar do Comando de Policiamento do Interior (CPI 7).

HISTÓRIA – Na década de 40 do Século XIX, haviam dois partidos em disputa pelo poder: os liberais (monarquista e centralizador) e os conservadores (com perfil federativo e descentralizador).

Dom Pedro II trouxe o Partido Liberal ao poder, ocupando ministérios e com representação em várias Câmaras.

Precisamente em 1840 foram realizadas eleições cujos resultados foram francamente a favor dos liberais.

Ao final das Eleições do Cacete (nome como aquelas eleições ficaram conhecidas) o Partido Liberal havia conseguido eleger a maioria dos deputados eleitos para a Assembleia dos Deputados.

O Conselho de Ministros, formado na maioria por Conservadores, solicitou a D. Pedro II que anulasse os votos da Eleição sob alegação de fraude.

        Em 1842 O Ministério Liberal foi dissolvido e os Conservadores novamente retornaram ao poder.

O partido político liberal optou por retomar o governo através da luta armada. Eles formariam a Coluna Libertadora que marcharia até ao Rio de Janeiro para derrubar o Governo Conservador o que ficou conhecida como Revolução Liberal de 1842.

Liberais de duas províncias aderiram à revolução: São Paulo e Minas Gerais.

Em São Paulo, a Revolta Liberal iniciou-se na Cidade de Sorocaba. Na província paulista, o movimento foi liderado pelo ex-regente Diogo Antônio Feijó e pelo Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar.

O Governo Imperial decidiu continuar com seu apoio aos conservadores. Para combater os revoltosos liberais foram organizadas tropas lideradas pelo Barão de Caxias.

Tanto os liberais de São Paulo quanto os liberais de Minas Gerais foram derrotados e presos pelos comandados de Caxias.

Os que conseguiram escapar do cerco de Caxias se refugiando no Rio Grande do Sul, onde foram acolhidos pelos Revolucionários Farroupilhas.

Com a subida do Partido Liberal ao poder em 1844, todos os liberais envolvidos na Revolta Liberal de 1842 foram anistiados.

O Comando de Policiamento de Área da Região de Sorocaba (na época, denominado CPA/I-7) resolveu comemorar um fato histórico de relevo em sua região com a condecoração denominada Colar do sesquicentenário da revolução liberal de Sorocaba.





Gráfica Editora e Jornal Via Mão - Redação: Rua Komiko Kakuta, 38 - São Judas Tadeu - Capão Bonito - SP
CNPJ: 05.771.658/0001-10 - Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, sob n.º 12 no Livro "B" Matriculado e Microfilmado sob n.o 1.256.
Email: redacao@jornalviamao.com.br - jornalviamao@jornalviamao.com.br