Itapetininga – CineSolarzinho, primeiro cinema movido a energia solar do Brasil, retorna à região – nesta semana

Notícia publicada em 30 de Maio de 2022

Com patrocínio da CPFL Energia e apoio do Instituto CPFL, o projeto exibe curtas-metragens brasileiros e o filme infantil ‘Dumbo’, nas cidades de Águas de Santa Bárbara, Paranapanema e Guareí, com entrada gratuita e distribuição de pipoca

A magia do cinema movido a energia solar é a proposta do CineSolarzinho, que retorna nesta semana à região de Itapetininga (SP), nas cidades de Águas de Santa Bárbara (quarta-feira, dia 01/06), Paranapanema (quinta-feira, dia 02/06) e Guareí (sexta-feira, dia 03/06) com atividades culturais para a população. Com patrocínio da CPFL Energia e apoio do Instituto CPFL e das Prefeituras Municipais, serão exibidos curtas-metragens brasileiros e o filme infantil “Dumbo”. Nas sessões, que têm entrada gratuita e distribuição de pipoca, o público pode conhecer a estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz, instalada no próprio veículo que carrega todo o cinema e que tem muitas atrações para toda a família.

O CineSolar – que tem a versão CineSolarzinho para o público infantil – é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável: a energia solar. Funciona através de duas vans, batizadas de Tupã e Mahura, que foram grafitadas e adaptadas com as placas fotovoltaicas e o sistema de conversão de energia e armazenamento, com 20 horas de autonomia. Cada sprinter também carrega 110 cadeiras e banquetas para o público e todo o sistema de som e projeção para o cinema.

Além de tudo isso, o espaço se transforma em uma estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz. Uma sala de aula onde o público é convidado a entender, de maneira descontraída e divertida, como a luz do sol se transforma em energia elétrica. Os infográficos, a iluminação e a decoração especial – feita com materiais reciclados e objetos com princípios de magnetismo e eletricidade como laser e bola de plasma – são uma atração à parte, que encanta pessoas de todas as idades.

“O tema da energia solar ainda é novo e gera muita curiosidade. Na visita, todos podem ver o caminho que a luz do sol percorre, desde as placas instaladas no teto da van, os cabos, as baterias, o controlador e o inversor de carga, fica tudo acessível e as crianças adoram”, diz Cynthia Alario, coordenadora e idealizadora do CineSolar.

O projeto viaja por várias regiões do país para realizar sessões gratuitas de cinema, com o objetivo de democratizar o acesso às produções audiovisuais (principalmente nacionais), promover ações e práticas sustentáveis, a inclusão social, difundir a tecnologia da geração de energia fotovoltaica e levar alegria com a temática socioambiental a todas as pessoas.

“Os equipamentos de difusão cultural, como o CineSolar, têm a capacidade de transformar o olhar de crianças, jovens e adultos. Nós, do Instituto CPFL, queremos ajudar a promover essa transformação em diversas comunidades, por todo o país”, explica a gerente executiva do Instituto CPFL, Daniela Pagotto.

Com ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil, o CineSolarzinho também ajuda o planeta cumprindo 10 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) propostos pela ONU (Organização das Nações Unidas). “As sessões de cinema são atividades artísticas com uma linguagem que dialoga de forma lúdica com pessoas de todas as idades, colocando o público em contato com os temas de sustentabilidade e energia renovável, além de arte e cultura”, destaca Cynthia Alário.

Oficinema on-line

Além das sessões de cinema, o CineSolarzinho realiza diversas oficinas que integram arte, tecnologia e sustentabilidade, e difundem práticas sustentáveis para o dia a dia, desde a separação dos lixos à reutilização de materiais recicláveis. Na cidade de Guareí, no Clube das Mães, o projeto contempla a Oficinema Solar on-line, que utiliza a linguagem audiovisual e a educação ambiental, com crianças e jovens estudantes da rede pública.

No encontro são abordados temas sobre produção de vídeo e os ODS. Todas as ações são gravadas, um filme é produzido com os participantes, editado pela equipe do CineSolarzinho e tem sua “estreia mundial” durante a sessão de cinema para a comunidade local.

A 2ª Edição do CineSolarzinho é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da CPFL Energia e apoio do Instituto CPFL, da Prefeitura Municipal de Paranapanema, Prefeitura Municipal de Guareí e da Prefeitura Municipal de Águas de Santa Bárbara e do CRAS Madre Hugolina, e é realizada pela Brazucah Produções e Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo.

PROGRAMAÇÃO:

Águas de Santa Bárbara

Sessão Cinema

Data: quarta-feira (01/06)

Horários: 18h – Sessão de curtas-metragens infantis

                  19h – ‘Dumbo’

Entrada: gratuita

Atrações: pipoca e estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz
Local: Praça da Matriz, Praça Padre Luiz Stefanello – Centro – Águas de Santa Bárbara/SP

Paranapanema

Sessão Cinema

Data: quinta-feira (02/06)

Horários: 18h – Sessão de curtas-metragens infantis

                  19h – ‘Dumbo’

Entrada: gratuita

Atrações: pipoca e estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz
Local: Centro Multicultural – Rua Egídio Pinto dos Santos, 95 – Vila Leme – Paranapanema/SP

Guareí

Oficinema Solar: on-line

Data: quinta-feira (02/06)

Horário: das 12h às 15h

Instituição: Clube das Mães de Guareí

Sessão Cinema

Data: sexta-feira (03/06)

Horários: 18h – Sessão de curtas-metragens infantis

                  19h – ‘Dumbo’

Entrada: gratuita

Atrações: pipoca e estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz
Local: Praça da Matriz – Praça Coronel Aníbal Castanho – Guareí/SP

Local em caso de chuva: Ginásio Poliesportivo Vereador Emílio Rodrigues da Costa – Avenida Adalberto Rocha, 218 – Centro

SINOPSES DOS FILMES: 

‘Nimbus, O Caçador de Nuvens’ – Diretor: Marco Nick – Duração: 15 minutos – Animação/2016 – Minas Gerais – Livre

Durante uma tempestade, Nimbus se aventura pela floresta para capturar nuvens imensas e furiosas.

‘Aurora, a rua que queria ser rio’ – Diretora: Radhi Meron – São Paulo – Duração: 10 minutos – Animação/2021 – Livre

Se as ruas pudessem falar, o que diriam? Aurora é uma solitária rua de uma grande cidade. Em um dia de chuva solitário, ela relembra sua trajetória e sonha com o futuro e se pergunta: “é possível uma rua morrer?”.

‘Clandestino’ – Diretor: Baruch Blumberg – Sergipe – Duração: 24 minutos – Ficção/2017 – Livre

Tereza é uma garota comum, com uma imaginação nada comum. No caminho para encontrar sua mãe e entregar uma encomenda muito preciosa, sua imaginação corre livre pelas paisagens do interior, enquanto ela vai viver aventuras ao lado de sua avó.

‘Guri’ – Diretor: Adriano Monteiro – Espírito Santo – Duração: 12 minutos – Ficção/2019 – Livre

Victor é um menino de 12 anos que sonha em vencer um campeonato de Bolinha de Gude do seu bairro.

‘As aventuras de Pety’ – Diretora: Anahi Borges – São Paulo – Duração: 14 minutos – Animação/2019 – Livre

O filme tem início quando, no céu de Tutameia, surge um lindo e majestoso arco-íris. Em busca do baú de ouro, Pety e seus amigos partem em direção ao bosque da cidade, onde vivem aventuras com seres fantásticos do folclore brasileiro e descobrem que o verdadeiro tesouro pode estar muito mais próximo do que se imagina.

‘Dumbo’ – Direção: Tim Burton – Estados Unidos – Duração: 112 min – Fantasia e Aventura/2019 – Classificação indicativa: 10 anos

Holt Farrier é uma ex-estrela de circo que retorna da guerra e encontra seu mundo virado de cabeça para baixo. O circo em que trabalhava está passando por grandes dificuldades, e ele fica encarregado de cuidar de um elefante recém-nascido, cujas orelhas gigantes fazem dele motivo de piada. No entanto, os filhos de Holt descobrem que o pequeno elefante é capaz de uma façanha enorme: voar.

Sobre o CineSolar:

O CineSolar é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável: a energia solar. Desde julho de 2013, o projeto já realizou mais de 1300 sessões com exibição de mais de 150 filmes, entre curtas-metragens (de temática socioambiental) e longas, em 476 cidades do país, percorrendo mais de 250 mil quilômetros e chegando a mais de 200 mil pessoas. Além disso, foram gerados mais de 3 milhões de watts (equivalente a um ano e três meses de uma geladeira ligada) e ministradas cerca de 400 oficinemas, que proporcionam acesso às técnicas básicas e aos elementos que compõem a linguagem cinematográfica.

O CineSolar integra a Solar World Cinema, uma rede internacional de cinemas itinerantes movidos a energia solar, com a participação de vários países como Holanda, África do Sul, Nepal, Chile, Croácia e Austrália, entre outros.

O CineSolar conta com o patrocínio institucional da Mercedes-Benz – Cars & Vans Brasil, patrocínio solar da Sices Solar e da Clarios – com a bateria Heliar e a Freedom Estacionária, e apoio das marcas Biowash, Cicloway e Bio 2. O projeto também realiza compensação de carbono em parceria com a Ecooar (cerca de 300 árvores já foram plantadas em área de manancial) e promove ações em conjunto com a Unesco Representação Brasil e a Unipaz (Universidade Internacional da Paz).

Sobre o Instituto CPFL:

Com 18 anos de trajetória e sede em Campinas (SP), o Instituto CPFL é a plataforma de investimento social privado do Grupo CPFL Energia, responsável pela integração dos programas sociais, esportivos e culturais do grupo em uma única rede. Desde 2020, o Instituto CPFL atua em cinco frentes: CPFL Geração Jovem, que apoia iniciativas voltadas para o futuro das novas gerações; CPFL nos Hospitais, que apoia projetos de humanização e melhorias em hospitais públicos; o Intercâmbio Brasil-China, programa que promove o diálogo cultural entre os dois países; o Circuito CPFL, que reúne projetos itinerantes de cinema e etapas de corrida e caminhada; e o Café Filosófico CPFL, que promove reflexões através de palestras e séries audiovisuais com transmissão pela TV Cultura aos domingos e terças-feiras. 

Saiba mais em www.institutocpfl.org.br.

Atendimento à imprensa – CineSolar

Benu Comunicação

Fernanda Martins – (16) 99331-9036

fernanda@benucomunicacao.com.br




Gráfica Editora e Jornal Via Mão - Redação: Rua Komiko Kakuta, 38 - São Judas Tadeu - Capão Bonito - SP
CNPJ: 05.771.658/0001-10 - Registrado no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, sob n.º 12 no Livro "B" Matriculado e Microfilmado sob n.o 1.256.
Email: redacao@jornalviamao.com.br - jornalviamao@jornalviamao.com.br